PROFESSORES  DA  BENFEITA

Prof.Rui Carvalho

Rui Pais de Carvalho (1982-1995)

Chegado à Escola da Benfeita, em Outubro de 1980, com 30 anos de idade, o professor Rui Pais de Carvalho exerceu as suas funções durante dois anos, em regime de acumulação de funções docentes com a Escola de Vinhó, tendo passado a professor da efectivo na Benfeita, em 23/11/1982, em substituição da professora Maria de Fátima Silva que aqui esteve ao serviço durante 8 anos.

A partir desta data passou a residir na Benfeita com a sua mulher, Maria de Fátima Costa Gomes de Brito Carvalho, também professora do Ensino Básico que, no Concelho de Arganil, leccionou em Nogueira, Sail, Benfeita (1989/90 e 1990/91), Vinhó, Cerdeira e Esculca.

Nos últimos anos realizou várias actividades conjuntas com os alunos da Escola da Esculca, no período em que a sua esposa ali prestava serviço.

Rui Carvalho foi ainda professor de Educação de Adultos, na Benfeita, durante três anos.

Em 1995, a seu pedido, foi transferido para a Escola de Quinta de Valongo, concelho de Mealhada, por esta se localizar mais próximo da sua residência, na Pampilhosa.

Ficou conhecido pela sua natural dedicação e competência, tendo conseguido grangear o apreço e a admiração de todos, como verdadeiro animador e educador.

Em 21/01/1996, a população da Freguesia da Benfeita prestou-lhe uma simpática homenagem na sede da Liga de Melhoramentos, onde estiveram presentes todos os membros da Junta de Freguesia; padre Dr.António Dinis; o presidente da Câmara Municipal de Arganil, Dr.Armando Dinis Cosme e o presidente da Assembleia Municipal de Arganil, professor José Dias Coimbra, o Inspector Escolar Manuel Serra e o Delegado Escolar de Arganil Prof.António Nogueira, além dos seus jovens alunos e respectivos encarregados de educação; alunos adultos e muita população.

Durante os 13 anos escolares que leccionou na Escola da Benfeita, como professor efectivo, são de salientar as seguintes iniciativas:

1982–1995 - Edição do jornal escolar “O Pipocas” que introduziu a imprensa na escola e deu um grande contributo para um melhor relacionamento entre a escola e a comunidade, tendo obtido vários prémios e distinções.

1985 - Distinção pelo conjunto de obras literárias apresentadas pelos alunos nos Primeiros Jogos Florais da Mata da Margaraça, organizado pela Secretaria de Estado do Ambiente - Serviço Nacional de Parques, Reservas e Conservação da Natureza.

1991 - 1º lugar na Primeira Exposição de Jornais Escolares, realizada em Arganil, promovido pelo jornal "A Comarca de Arganil" e seu suplemento infantil "A Comarquinha".

1992 - Publicação do livro “Quinze histórias de encantar”, com 32 páginas, concretizando um velho sonho da Escola, numa primeira antologia de pequenos textos totalmente escritos e ilustrados pelos seus alunos.

- 1º prémio no valor de 500.000$00 (quinhentos mil escudos) no Concurso Nacional de Jornais Escolares, referente ao ano lectivo de 1991/92, promovido pelos jornais “Público" e “Correio Pedagógico”.

- Prémio de 100.000$00 (cem mil escudos) pela sua participação no Concurso Nacional de Jornais Escolares, referente ao ano lectivo de 1991/92, promovido pelos jornais “Público" e “Correio Pedagógico” e oferecido pelo Ministério da Educação.

1993 - Publicação do livro “Pequenos Autores”, com 74 páginas, que reúne vários textos com histórias infantis, na mesma linha do primeiro livro, com o contributo do Governo Civil de Coimbra.

- 1º Prémio Nacional, atribuído pelo Ministério da Educação, referente ao ano lectivo de 1992/93, no valor de 750.000$00 (setecentos e cinquenta mil escudos) no concurso “A Imprensa na Escola”, promovido pelo jornal “Público”.

- Viagem de estudo e lazer ao Jardim Botânico e ao Portugal dos Pequeninos, em Coimbra, e à Praia da Tocha.

1994 - Publicação do livro “Benfeita – uma terra e um povo”, da autoria dos alunos, que aborda diversos temas como, o artesanato local, monumentos, o "Rancho dos Manjericos" e o "Rancho do Outeiro" e diversas histórias relacionadas com a freguesia.

- Menção honrosa atribuída pelo jornal “Público” e a revista “Forum Estudante”, no Concurso Nacional de Jornais Escolares, referente ao ano lectivo de 1993/94.

 

O professor Rui Carvalho e a turma de 1991/92. Em pé: Carla Santos(8), Teresa Ramos(7), Ana Sofia(6), Elsa Cristina(6), Graça Pereira(10-atrás), Cátia Gonçalves(8), Filipa Simões(6), Dorinda Santos (funcionária da Escola) Isabel Pereira(8) e Sónia Figueira(8). Em baixo: Jorge Martins(7), Jorge Costa(7), Pedro Dias(6), João Filipe(6), Paulo Pinheiro(7) e Jorge Duarte(8).

1995 - Participação da Escola nas comemorações do 150º aniversário do nascimento do poeta Simões Dias, com duas intervenções dos alunos e estando associada à comissão organizadora.

- Publicação do livro “Descobrir a Freguesia da Benfeita”, interessante levantamento sócio-cultural com 144 páginas, incluindo 130 fotografias; um trabalho de pesquisa feito pelos alunos da escola junto da população, documentando o seu dia-a-dia e as suas actividades profissionais. Esta edição contou com um apoio do Governo Civil de Coimbra, no valor de 150.000$00 (cento e cinquenta mil escudos).

1992 1993 1994 1995

- Promoveu o intercâmbio escolar com a Escola de Travanca de Lagos, em Oliveira do Hospital, em conjunto com a Escola da Esculca, tendo sido realizadas visitas recíprocas às escolas e à Mata da Margaraça, Fraga da Pena e Senhora das Necessidades, e efectuado interessantes trabalhos escolares, em conjunto.

São também de salientar as participações dos seus alunos, durante as festas e os cortejos de Carnaval e nas celebrações Natalícias e, ainda, nas comemorações do Dia Mundial da Criança (1 de Junho) e do Dia da Árvore (21 de Março), onde sobressaía o seu profissionalismo e a sua capacidade para dinamizar o interesse dos seus alunos nos trabalhos e nas actividades em que participavam.
É disso exemplo, uma experiência pedagógica desenvolvida na área do teatro infantil, com "Teatro de Fantoches", onde as peças foram escritas pelos próprios alunos e apresentadas, por altura das festas de Natal, no salão de festas da Liga de Melhoramentos, dada a falta de espaço e de condições na Escola, nos últimos anos.

Os prémios e os apoios financeiros recebidos foram sendo aplicados na edição do Jornal Escolar e na publicação de livros, tendo ainda restado, no final da sua actividade lectiva na Benfeita, um saldo bastante significativo, para futuras utilizações da Escola.

Actualmente, o professor Rui de Carvalho, com 61 anos de idade, encontra-se a leccionar há 5 anos, na Escola EB1 de Figueira de Lorvão, concelho de Penacova, depois de ter permanecido na Escola da Quinta de Valongo, durante 11 anos.

Vivaldo Quaresma
2011

Veja também:
A Escola da Benfeita
Os professores da Benfeita