ORAGOS  DA  BENFEITA

Os oragos da nossa terra

Um orago ou padroeiro é um santo ou um anjo a quem é dedicado um templo religioso, uma irmandade ou uma região. A sua protecção é, assim, restrita a uma capela, igreja, santuário, ordem religiosa ou associação de base leiga, ou estendida a uma povoação, freguesia, cidade ou país.

Na legislação que estabelece a simbologia associada às freguesias surgem, frequentemente, menções aos seus oragos. Este facto revela que, embora uma freguesia seja, hoje, uma instituição de carácter político e administrativo, exclusivamente subordinada aos poderes civis, a sua origem é a paróquia católica, que constituiu, em tempos, a malha mais fina da administração em Portugal.

No dia 25 de Março de 1646, dia de Ramos, perante toda a Corte e representantes do Reino de Portugal, e cinco bispos, reunidos na Capela Real dos Paços da Ribeira, em Vila Viçosa, D.João IV realizou uma cerimónia solene, para agradecer a Nossa Senhora da Conceição a vitória na guerra da Restauração da Independência, libertando o país de 60 anos de domínio espanhol, tendo deliberado declará-la padroeira e Raínha de Portugal.

A partir dessa data mais nenhum rei português usou coroa na cabeça, por se considerar que só a virgem tinha esse direito. Nos quadros onde aparecem reis ou rainhas, a coroa está pousada ao lado, sobre uma mesa, num tamborete ou almofada de cetim. A Imaculada Conceição, tem sido desde então representada com a coroa real na cabeça.

A confirmação papal, todavia, demorou 25 anos a chegar. Em 1671, Clemente X, aprovou e confirmou o decreto de el-Rei D. João IV. O Breve Papal ratificou a "eleição da Bem Aventurada Virgem Maria sob a invocação da Santíssima Conceição, como particular, única e singular Advogada e Protectora do Reino de Portugal".

A seus pés podem ser vistos, à sua direita, o anjo S.Gabriel, que a saudou e lhe anunciou o nascimento de Jesus, e os arcanjos S.Miguel, seu guardião protector, e S.Rafael, seu cuidador. Aí também se encontra representada a Lua que projecta a sua imagem para uma dimensão celestial, muito acima dos astros, no alto dos céus, e a liga à fecundidade, lembrando o duplo e inseparável previlégio de ser mãe permanecendo virgem. Ainda aparecem mais dois seres celestiais, os querubins mensageiros de Deus, incumbidos de receber e levar a Deus as preces daqueles que suplicam por alguma ajuda, entregando-as no regaço de Deus e em seguida retornando com as suas respostas.

 

O dia 8 de Dezembro é, no calendário da Igreja, dedicado à Solenidade da Imaculada Conceição. Este dia ganhou o seu espaço próprio na vida de Portugal, por ser feriado, pela proximidade do Natal e por ter sido, durante muitos anos, o Dia da Mãe, possuindo uma carga de afectos e de sentimentos de piedade muito fortes, sendo, ainda hoje, um dia muito especial para os portugueses.

 

Na Benfeita, a imagem de Nossa Senhora da Conceição, padroeira do Reino de Portugal, desde 1646, está colocada sob os ramos de uma Oliveira (símbolo da Paz e da abundância, incluída no Brasão da Freguesia), à entrada da povoação, estendendo a sua protecção a quem nela vive e a quem por ela passe.

FREGUESIA DA BENFEITA
Paróquia de SANTA CECÍLIA

Orago: Santa Cecília

Dia do Santo: 22 de Novembro (Não comemorado)

Imagem de Santa Cecília Igreja de Santa Cecília

Santa Cecília, padroeira da Paróquia com o seu nome, na Benfeita, é uma das mais famosas vírgens mártires da Igreja Católica Romana. Na imagem, segura na sua mão esquerda um livro de salmos e cânticos sagrados com que assiduamente cantava e aos quais juntava, frequentemente, música instrumental e que lhe valeram ser considerada patrona da música de igreja, tal era a dedicação e entusiasmo das suas canções de adoração, amor e elogio, nesta sua função celestial.

BENFEITA
Orago: Nossa Senhora da Assunção

Festa: 15 de Agosto

Capela de NªSªda Assunção Imagem de NªSªda Assunção

Desconhece-se a data da construção original desta capela que outrora serviu de ermida e depois de igreja paroquial, embora se acredite que date do século XVII. O seu adiantado estado de ruína e abandono motivou a sua total reconstrução, tendo sido respeitada a anterior traça Manuelina. Foi benzida e aberta ao culto em 15 de Agosto de 1959, pelo padre Joaquim da Costa Loureiro. O dogma da Assunção de Nossa Senhora foi declarado pelo papa Pio XII, em 1950, na Bula Munificentissimus Deus, mas o culto de Nª Sª Assunção é muito anterior a esta data.

DEFLORES
Orago: Santa Maria Madalena

Dia do Santo: 22 de Julho (Não comemorado)

Imagem de Santa Maria Madalena Capela de Santa Maria Madalena

Representada com o vaso que continha os bálsamos destinados a preparar o corpo de Cristo na sepultura, da forma como era de costume funerário e um livro debaixo do braço, evocando o Evangelho de Maria, livro apócrifo descoberto em 1896 ao qual dedicou o resto da sua vida numa actividade missionária que lhe valeu o título de "Igual-aos-Apóstolos", reconhecimento atribuído aos santos que se destinguiram na divulgação e defesa dos ensinamentos de Cristo.

DREIA
Orago: Nossa Senhora da Graça

Festa móvel: 2º sábado de Agosto

Capela da Senhora da Graça

Imagem de Nossa Senhora da Graça

A imagem de Nossa Senhora da Graça é representada com o Menino ao colo, Jesus, o fruto e o filho de Maria, empunhando o ceptro, bastão curto que é uma das insígnias do poder soberano, Maria, Raínha no Céu, a verdadeira árvore que dá o fruto da vida, e a verdadeira mãe que o produz.

ENXUDRO
Orago: Santo António

Festa móvel: 2º sábado de Agosto

Imagem de Santo António Capela de Santo António

Santo António é representado, nesta imagem, envergando o manto castanho da Ordem Franciscana e segurando um livro, em evocação do seu cargo de Doutor Evangélico da Igreja, autor de sermões preservados até aos nossos dias.

A sua mensagem de fé e de amor para com Deus, e a sua caridade para com os pobres, continuam atuais. A presença do Menino Jesus representa uma aparição a Santo António durante as suas orações e a mão pousada sobre o globo terrestre representa o seu desejo missionário de transmitir esses valores a todas as nações do mundo.

LUADAS
Orago: São Simão

Festa móvel: 3º sábado de Agosto

Capela de São Simão das Luadas Imagem de São Simão

Representado com a cruz de Cristo, lendo o livro das sagradas escrituras, a imagem deste primeiro apóstolo de Jesus simboliza a sua dedicação e zelo à divulgação da palavra de Deus .

MONTE FRIO
Orago: Milagroso Bom Jesus

Festa móvel: 2º fim-de-semana de Agosto

Imagem do Milagroso Bom Jesus de Monte Frio Igreja do Milagroso Bom Jesus de Monte Frio

Representado com o globo terrestre na mão, sobre o qual sobressai a Cruz de Cristo que simboliza o Cristianismo e o desejo missionário de fazer discípulos em todas as nações do mundo.

PAI DAS DONAS
Orago: Nossa Senhora dos Remédios

Festa móvel: 2º sábado de Agosto

Capela de Nossa Senhora dos Remédios Imagem de Nossa Senhora dos Remédios

Nossa Senhora dos Remédios é uma das múltiplas invocações de Maria, mãe de Jesus. Adorada por interceder na cura dos males de quem solicita a sua benção, a imagem de Nossa Senhora dos Remédios, do Pai-das-Donas*, foi recentemente restaurada, embora o trabalho tivesse ficado longe do esperado. É representada com a imagem do Menino Jesus sobre o seu braço esquerdo, simbolizando a protecção, o consolo e a segurança do colo de Maria.

*Na toponímia galega e portuguesa, encontram-se vários nomes de aldeias e lugares como "Pai Água", "Pai Cabeça", "Pai das Donas", "Pai de Aviz", "Pai do Vento", "Pai Mogo", "Pai Penela", etc. A palavra Pai, aqui, é mais que um, vem do latim pagii, plural de pagus, e significa "aldeias". São, realmente, topónimos de pequenas aldeias ou lugares, que, pela sua estreita proximidade com o latim, devem ter estado séculos isolados do resto do mundo e da erosão linguística".

PARDIEIROS
Orago: São Nicolau

Festa móvel: Último fim-de-semana de Agosto

Imagem de São Nicolau Igreja dos Pardieiros

Representado com o hábito negro Augustino, resplandecendo tons dourados, segurando um lírio na sua mão direita e o livro das sagradas escrituras aberto, na mão esquerda, sobre o qual está deitada uma ave dourada, evocando a lenda dele ser vegetariano e um dia lhe terem servido um frango assado, sobre o qual ele fez o sinal da cruz e o frango ter saído, voando, pela janela.

SARDAL
Orago: Nossa Senhora da Paz

Festa móvel: Penúltimo sábado de Agosto.

Capela de NªSªda Paz Imagem de Nossa Senhora da Paz

Esta pequena capela tem por padroeira a Virgem Maria, sob a terna invocação de Nossa Senhora da Paz, provavelmente mandada erigir por quem já estaria farto de guerras e desavenças, injustiças e maldades, egoismos e invejas. É representada pela virgem coroada, Raínha da Paz, com o menino Jesus, no seu braço esquerdo, segurando o globo terrestre, que simboliza o desejo de que a paz reine sobre todas as nações, e na mão direita ostenta uma bola verde de significado indefinido, que certamente bem poderia ser um ramo de oliveira ou uma pomba branca, motivos que, habitualmente, simbolizam a Paz.

SANTUÁRIO

Existem mais 3 capelas na freguesia, todas localizadas na chamada Lomba do Bujo, no Santuário* de Nossa Senhora das Necessidades, a caminho da Fraga da Pena, entre a Benfeita e os Pardieiros: A Capela da Sra.da Guia, também conhecida por Igreja de Nossa Senhora das Necessidades, devido às suas dimensões e estrutura arquitectónica; a Capela de Nossa Senhora das Necessidades e a Capela de São Bartolomeu.

*Santuário é um lugar sagrado, onde se dá o encontro com o absoluto, Deus, por meio de ritos, sinais e símbolos. É um lugar privilegiado da evangelização, uma antena permanente da boa nova. [João Paulo II]

Capela da Senhora da Guia

Dia do Santo: 22 de Julho (Não comemorado)

Capela da Senhora da Guia Imagem de Nossa Senhora da Guia

Nossa Senhora da Guia - É um dos muitos títulos atribuídos à Virgem Maria, padroeira dos navegantes, sendo a sua devoção muito forte no nosso país que conta com uma longa e histórica tradição marítima. Na nossa paróquia também foi invocada como guia e protectora dos militares que partiram para a guerra em África, durante a parte final do nosso período colonial.

Capela da Senhora das Necessidades

Festa móvel: Primeiro fim-de-semana de Setembro.

Imagem de Nossa Senhora das Necessidades Capela de Nossa Senhora das Necessidades

Nossa Senhora das Necessidades - É um dos títulos consagrados à Virgem Maria, mãe de Jesus, padroeira dos aflitos.

Capela de São Bartolomeu

Dia do Santo: 24 de Agosto (Não comemorado)

Capela de São Bartolomeu Imagem de São Bartolomeu

São Bartolomeu - Foi um dos doze apóstolos de Jesus, também conhecido pelo nome de Apóstolo São Natanael, padroeiro dos padeiros, alfaiates, sapateiros e dos mercadores de Florença que, segundo a tradição, morreu por esfolamento, no Cáucaso, a mando do governador, sendo representado segurando na mão direita o instrumento do seu suplício, um sabre. Na Capela Sistina, no Vaticano, existe uma pintura que o representa segurando a sua própria pele na mão esquerda.

Veja também:
As Irmandades de Santa Cecília