BENFEITA.BLOG.2012

NOTÍCIAS DA TERRA...


VIVALDO QUARESMA - 14/11/2012

São Martinho, na Liga!

Magusto 2012O Magusto é uma festa popular cujas formas de celebração divergem de região para região. Grupos de amigos e famílias juntam-se, habitualmente, à volta de uma fogueira, onde se assam castanhas, bebe-se jeropiga, água-pé ou vinho novo, fazem brincadeiras, enfarruscam-se com as cinzas e cantam cantigas.

Este ano, na Benfeita, os mordomos da festa em honra de Nossa Senhora da Assunção, de 2013, resolveram organizar uma tarde de convívio no salão de festas da Liga de Melhoramentos, para proporcionar a todos, alguns momentos de bem-estar que nos façam esquecer os males que nos têm afligido ultimamente, a que chamamos de "crise" e que, muita gente, embora não sabendo verdadeiramente do que se trata, sabe, no entanto, que não é coisa boa!

Infelizmente, muitas pessoas que nos eram queridas já não estão entre nós, neste momento! Sentimos a sua falta e queremos, aqui, expressar o nosso pesar.

Depois de uma semana de chuva intensa, este dia de São Martinho amanheceu risonho e ensolarado, pelo que as pessoas puderam estar presentes sem se fazerem acompanhar dos respectivos chapéus de chuva, coisa rara nestes últimos dias.

Foi um verdadeiro "Verão de São Martinho"; no entanto, o funeral de um conterrâneo da Dreia, falecido no dia anterior, deixou a população consternada e sem grandes motivos para festas, razão pela qual se eliminou, desta ocasião, a arruada prevista pelos Bombos de São Nicolau e se reduziu a animação musical no salão.

Devido ao facto da cerimónia fúnebre se iniciar à hora prevista para o início do Magusto, o convívio teve de começar um pouco mais tarde do que o previsto, cerca das cinco da tarde.

Com uma participação de cerca de 100 pessoas foi servido um Magusto no Salão da Liga de Melhoramentos à população da Benfeita, que se mostrou satisfeita por esta iniciativa.

Magusto 2012Durante o convívio foram servidas castanhas assadas, vinho novo, água-pé, jeropiga e laranjada, caldo-verde e arroz-doce. No final houve uma sessão de Bingo beneficente para angariar alguns fundos para a Festa de 2013; mas que, devido ao adiantado da hora, já só pôde comportar quatro rodadas de Bingo que terminaram às 20 horas.
Por sortear ficaram, ainda, 11 rodadas que representam um valor significativo em prémios comprados, mas que ficaram por vender, e uma consequente perda de receita.

O Bingo rendeu 60,00€ (4 rodadas x 30 cartões x 0,50€) e a colecta na "caixa ambulante" que circulou pelas mesas, rendeu 193,77€, o que totalizou 253,77€. No entanto, depois de deduzidas as despesas efectuadas, o saldo apurado que transita para a festa em honra de Nossa Senhora da Assunção, de 2013, cifrou-se em 23 euros.

Num painel informativo sugestivo, foram apresentadas algumas actividades previstas para o programa da festa de Agosto de 2013, onde se integram: Feira dos Avós, Caminhada na Serra, Torneio de Futsal, Descida em Rolamentos, Peddy-Paper, Torneio de Malha, Sessão de Bingo, Festa do Arroz-Doce e uma Sardinhada. Foi ainda sugerido um "Torneio de Sueca", que irá ser incluído, embora nenhuma destas actividades já esteja garantida, por falta de pessoas que as queiram organizar e de apoios externos. Em devido tempo será feito um apelo às pessoas interessadas neste tipo de colaboração.

Os mordomos agradecem a participação e o interesse de todos os presentes, nomeadamente a dos pais da mordoma Sandra Santos, que vive na Suiça, o Fernando Santos "pêssego", que cedeu gratuitamente a água-pé e a jeropiga, e a Edite Lázaro, a quem se deve a confecção do delicioso Arroz-Doce.

De salientar, também, a colaboração de Alice Quaresma, que nos cozinhou um excelente Caldo-Verde e do Jorge Simões "piriscas" que coordenou a assadura das castanhas. A verba arrecadada, embora não seja significativa nem animadora para a organização, veio reacender o espírito participativo da população que já perguntou quando se voltaria a reunir, pelo que, provavelmente, este não terá sido o último convívio de Bingo beneficente, na Benfeita.

VIVALDO QUARESMA


VIVALDO QUARESMA - 14/11/2012

Polivalente tem novo passadiço

Passadiço do campo da bolaAlfredo Martins, presidente da Junta de Freguesia da Benfeita, mostrou-se visivelmente satisfeito com o novo equipamento público que, em breve, estará completamente instalado sobre a Ribeira da Mata e que servirá o espaço polidesportivo e o acesso à praia-fluvial.

Colocada sobre apoios em betão, nos extremos, onde irá ser fixada, esta nova passagem pedonal em ferro vem substituir a anterior, totalmente em madeira, que já apresentava alguns sinais de deterioração.

Em 8 de Novembro, o presidente Alfredo disse, finalmente, "Olá" à nova ponte e, no dia seguinte, "Adeus" àquela que, durante alguns anos, assumiu a ingrata situação de "provisória".

O novo passadiço do campo da bola ocupa, agora, toda a sua energia, dedicação e criatividade; pois, para além de ter de ficar seguro e resistente, também terá de ficar a seu gosto!

VIVALDO QUARESMA


VIVALDO QUARESMA - 04/11/2012

Comemorar o São Martinho

Magusto 2012Os mordomos da festa em honra de Nossa Senhora da Assunção, de 2013, com o apoio da Junta de Freguesia e da Liga de Melhoramentos da Benfeita, vão oferecer a toda a população da Benfeita, no próximo domingo, dia 11 de Novembro, pelas 16 horas, um lanche-convívio para comemorar o São Martinho.

As castanhas assadas e a água-pé serão a atracção principal do convívio, que será animado musicalmente pelo nosso amigo e conterrâneo, Brasílio Figueira, de Pai-das-Donas; mas, também haverá um caldo-verde quentinho que poderá ser muito agradável se a tarde estiver muito fria! Para terminar, o arroz-doce fará as honras do momento. Este será, garantidamente, um dos melhores arrozes-doces da Benfeita!

O convívio terá lugar no campo desportivo, se o tempo o permitir, embora já tenha sido solicitado à Liga de Melhoramentos a utilização das suas instalações, caso o tempo permaneça chuvoso e incerto. Dele fará parte, também, uma tarde de Bingo, passatempo divertido e emocionante que preencherá o resto do convívio. Não haverá prémios em dinheiro, mas haverá prémios suculentos...

O objectivo deste convívio é proporcionar à população da Benfeita alguns momentos de descontração e boa disposição, e iniciar a angariação de fundos para a Festa de Agosto de 2013.

O programa do convívio será o seguinte:

15:00 - Arruada pelos Bombos de São Nicolau, dos Pardieiros.
16:00 - Início do convívio na Liga de Melhoramentos.
17:00 - Início da Sessão de Bingo beneficente.
20:00 - Fim do convívio.

VIVALDO QUARESMA


COMUNIDADE - 08/10/2012

Benfeita saúda novo Pároco!

Padre Rodolfo LeiteNo Domingo, 7 de Outubro, pelas 15 horas, a população da paróquia de Santa Cecília deu as boas-vindas ao novo pároco, o reverendo padre Rodolfo Leite que, na companhia do padre Dr.António Dinis, que agora cessa a sua actividade sacerdotal, celebrou a sua primeira missa na Igreja Matriz da Benfeita.

O padre Rodolfo Santos Oliveira Leite foi nomeado em 20 de Julho de 2012 para a Região Pastoral Nordeste, da Diocese de Coimbra, que abrange as paróquias de: Benfeita, Cepos, Cerdeira, Côja, Folques e Teixeira, sendo coadjuvado pelo Diácono Rui Manuel da Cruz Tavares.

À entrada da povoação encontravam-se as irmandades das aldeias da freguesia e um numeroso grupo de pessoas que prestaram as boas-vindas ao recém-chegado padre e o receberam com uma calorosa salva de palmas, tendo seguido em cortejo para a Igreja da aldeia onde foi celebrada a Missa Dominical.

Durante esta cerimónia usaram da palavra os senhores, António Martinho, vice-presidente do Centro Social; Carlos Cerejeira, tesoureiro do Centro Social e Alfredo Martins, presidente da Junta de Freguesia da Benfeita, que enalteceram as qualidades do padre cessante, e deram as boas-vindas e desejaram as maiores felicidades ao novo padre.

Integrado na recepção ao Sr.Padre Rodolfo, o Centro Social, a Fábrica da Igreja e a Junta de Freguesia, em parceria, organizaram um lanche-convívio para depois da missa, nas intalações do Centro Social, tendo sido convidados todos os paroquianos presentes.

O Padre Rodolfo agradeceu as palavras amigas, cordiais e verdadeiras, e a cortesia do lanche, tendo demonstrado disponibilidade para dialogar com todos os paroquianos sempre que o desejarem, todas as sextas-feiras, de manhã.

Conforme previsto, após o final da missa, todos os convidados se deslocaram ao Centro Social, cujo edifício se localiza imediatamente ao lado da igreja, onde foram presenteados com um lauto lanche, e onde não faltaram as mais diversas iguarias regionais, algumas das quais confeccionadas simpaticamente pelas senhoras da freguesia.

Ao recém-chegado Sr.Padre Rodolfo, o Site da Benfeita, deseja as maiores felicidades nesta sua nova paróquia de Santa Cecília.

VIVALDO QUARESMA


COMUNIDADE - 17/09/2012

Bombeiros de luto, população desgostosa!

Patrícia AbreuQuando um bombeiro voluntário morre em serviço, neste país ou em qualquer outro lado do mundo, é sempre motivo para nos sentirmos tristes e pesarosos; quando isso acontece à nossa porta é razão para lamentarmos redobradamente a sua perda.

No meu tempo não havia mulheres-bombeiro em Portugal, essa ocupação era reservada aos homens, pelo risco que envolvia e grande vigor físico que exigia; agora, com a igualdade de acesso a essas profissões de risco, as situações de infortúnio já não têm sexo definido e permitem que aconteça a morte de uma jovem bombeira de 25 anos de idade, na flor da vida.

No meio desta grande tristeza e luto, rejeito a ideia que ainda possa passar pela cabeça de alguém a frase batida "quem corre por gosto...", pois quem põe a sua vida em risco, desta maneira, certamente NÃO GOSTA que alguém possa pensar que se diverte no meio do mato, enfrentando fumo e fogo, para salvar bens e vidas alheias, muitas vezes mal pago e sem condições. E o espírito de sacrifício e destemor com que estes bravos soldados da paz se entregam nestas missões perigosas, e se afirmam até ao limite das suas capacidades, só pode ser digno do respeito e reconhecimento de todos.

Também acredito que o chefe daquela corporação de bombeiros conheça bem as capacidades físicas e aptidões técnicas dos seus elementos quando os selecciona e envia para as missões de maior risco, porque, no meu entender, fazer o transporte de um doente ao hospital, por exemplo, não é a mesma coisa que agarrar numa mangueira de alta pressão no meio daquele "inferno" em que nenhum pinheiro ou carvalho, pode valer o sacrifício de uma vida humana.

Patrícia Abreu, a jovem bombeira dos Bombeiros Voluntários de Côja, morreu totalmente carbonizada no dia 15 de Setembro de 2012, durante o combate a um incêndio na Freguesia de Barril de Alva, Concelho de Arganil. Os nossos pêsames à família enlutada.

VIVALDO QUARESMA


VIVALDO QUARESMA - 21/08/2012

Festa da Senhora d'Assunção
Mordomos para 2013

Equipa para 2013

A "crise" dos Mordomos

Nem sempre é fácil uma pessoa, em sã consciência, arranjar ânimo para se disponibilizar para ter trabalho não remunerado, cansaço, despesa e, ainda por cima, incompreensão. Como se costuma dizer: "Pimenta, nos olhos dos outros, não arde" ou seja "o sacrifício dos outros, raramente é reconhecido"; por isso, nunca ninguém está satisfeito com aquilo que os outros fazem, mesmo que "os outros" tenham dado o seu melhor, ou tenham tentado fazer melhor e não o tenham conseguido.

"Todos sabem" o que é necessário para se fazer bem; mas, nem sempre o que é necessário está ao alcance de quem quer fazer melhor. Sabendo disto, muitas pessoas recusam entrar na "aventura" de preparar uma festa, na Benfeita; digo "aventura", para aqueles que nunca ousaram viver os bastidores da Festa do 15 de Agosto, como irá ser o meu caso, em 2013.

Durante os últimos dois anos não houve mordomos nomeados pela nossa Igreja para a Festa do 15 de Agosto, embora tivessem aparecido 3 voluntários para desempenhar o cargo e o tenham feito com muito boa vontade e saber (o Arlindo, o Jorge e o Tonito) e só é pena que não tenham desejado permanecer por mais tempo nas funções, pois estavam a fazer um bom trabalho... e vai ser difícil fazer melhor, ou mesmo, igual!

O braço no ar

No dia 15 de Agosto, após o regresso da procissão pelas ruas da aldeia, o padre Dinis, fez um pequeno discurso alusivo à situação que terminou com: "e este ano, onde estão as pessoas de boa-vontade que se oferecem para a festa de 2013?"

Vendo-o ali, em plenas funções sacerdotais, sabendo do seu estado de saúde, e imaginando o sacrifício que fazia em querer estar presente nesta ocasião, senti que o meu dever era atender o seu pedido e, isso, transformou-se logo no meu mais profundo desejo, ao levantar o braço, decididamente.

É bom pensarmos nos outros, mesmo que isso nos traga algum sacrifício pessoal! A Sandra Santos, lá à frente, deverá ter sentido algo semelhante, e foi logo seguida pela Emília Brito que, lá atrás, também levantou o braço. O padre ficou visivelmente feliz, e estava constituída a equipa dos mordomos para 2013!

A sondagem

Em Junho de 2011, foi feita a seguinte pergunta aos visitantes do Facebook, do Site da Benfeita: "A tradição festiva benfeitense está comprometida por falta de Mordomos para a organização das festas populares de Junho, Agosto e Setembro. Como resolver este problema?"

Foram antecipadas várias respostas possíveis:
1. Criar uma Comissão de Festas, fixa, com prémio indexado ao lucro obtido. (16)
2. Pedir à Liga de Melhoramentos que se envolva na organização dos festejos. (4)
3. Atribuir tarefa aos membros da Irmandade, garantindo-lhes uma remuneração fixa. (0)
4. Deixar andar e acabar com as Festas Populares, na Benfeita. (0)
5. Outra sugestão? Qual? (3-0)

Apenas se conseguiu obter o interesse e a participação de 23 pessoas (votos) a esta pergunta, dos quais apenas 20 estavam válidos. Claro que existem muito mais pessoas que poderiam ter participado... não discuto isso; mas, este foi o nosso universo. E o resultado foi:
1. 16 votos
2. 4 votos
3. 0 votos
4. 0 votos
5. 3 votos (mas, não sugeriram nada)

A conclusão: Salvo melhor opinião, a minha interpretação das respostas recebidas é que a Liga de Melhoramentos deveria pensar em criar uma Comissão de Festas, na sua estrutura social, que cobrisse toda a actividade festiva da aldeia. Mas, a teoria, nem sempre pode ser levada à prática; pois, tomara a Liga de Melhoramentos conseguir uma lista para substituir os seus órgãos directivos demissionários.

VIVALDO QUARESMA
(Mordomo 2013)


VIVALDO QUARESMA - 20/08/2012

A crise também chegou à Liga!

Edifício da Liga de Melhoramentos

Liga de Melhoramentos continua à espera de melhores dias!

Com uma assistência reduzida e desanimada, realizou-se em 18/08/2012, pelas 16:30, uma Assembleia-Geral Extraordinária, que registou 22 presenças e começou com a leitura, para discussão e aprovação, da acta nº 69, da Assembleia-Geral Ordinária, realizada em 31/10/2010, através da qual tive conhecimento que a presente, e tão criticada Direcção, ainda se encontrava em funções pelo facto de não terem sido eleitos novos corpos sociais nessa assembleia, tendo sido renovado por mais dois anos o mandato do presidente da Direcção, a António Marques, e tendo ficado constituída a seguinte equipa para 2010-2012:

Assembleia Geral
Presidente: José Alberto Gaspar
Vice-Presidente: Marcelo Oliveira
Secretária: Cláudia Reis Simões

Conselho Fiscal
Presidente: Ângelo Fernandes de Jesus
Vice-Presidente: Maria de Lurdes Marques
Secretária: Maria Assunção Estrela

Direcção
Presidente: António Martins Marques
Vice-Presidente: Paula Martins Reis Simões
Secretário: Rui Manuel Prata da Costa

Nessa assembleia de 2010, o presidente da Direcção, António Marques, desde logo estabeleceu que não iria proceder à realização de quaisquer eventos, uma vez que os mesmos, em situações passadas, não tiveram adesão por parte dos associados, pelo que a sua realização acarretaria despesas injustificadas e prejuízos avultados para os cofres da Liga, tendo decidido optar apenas pela "Gestão Corrente do Imóvel", unicamente prevendo disponibilizar as instalações da Liga aos associados ou demais utentes que o solicitassem, mediante pagamento de aluguer ou donativo.
Também foram previstos, para o período de 2010-2012, contactos com a Câmara Municipal de Arganil e demais entidades públicas e privadas, com o objectivo de potenciar eventuais sinergias que pudessem viabilizar futuros projectos de restruturação do imóvel, nomeadamente cedência temporária de instalações ou contrato a termo certo, mediante contrapartidas financeiras para a Liga.

Com base no que atrás foi dito e decidido, é minha opinião que os associados da Liga não se podem queixar de nada ter sido feito durante o tempo em que a presente Direcção esteve em funções, dado que a mesma foi eleita para "não fazer nada de novo". E, quanto ao facto do presidente da Direcção, ainda em funções, ter estabelecido contactos com a Junta de Freguesia, no sentido de "potenciar eventuais sinergias" futuras, também estava previsto. Portanto, tudo conforme o previsto em acta!

Como correu a Assembleia?

Depois de lida e aprovada por unanimidade a acta da Assembleia anterior, foi lido o parecer favorável do Conselho Fiscal sobre a análise às contas apresentadas, e onde se refere a inexpressiva actividade da Direcção ao longo destes dois últimos anos, onde as despesas não foram superiores às receitas. Com isto, as contas, alegadamente bem documentadas e cuidadosamente escrituradas, foram aprovadas pela Assembleia, por unanimidade, sem quaisquer dúvidas ou perguntas.

Por não se ter conseguido a eleição de novos corpos sociais na Assembleia anterior, o presidente da Direcção falou de seguida sobre o facto de ter assumido a reeleição para poder assegurar a "Gestão Corrente do Imóvel" dada a sua indisponibilidade pessoal e profissional para poder dinamizar o espaço e abraçar projectos associados a eventos, referindo ainda o facto de que as pessoas não compareciam a esses eventos, pelo que a sua realização seria injustificada uma vez que dela resultaria prejuízo para a Liga.

Perguntado que foi sobre a natureza desses projectos, respondeu: um restaurante ou um hotel, porque este espaço tem condições para isso, dada a sua localização, mas que qualquer outro projecto seria sempre bem-vindo.

O Eng.Eduardo Oliveira demonstrou a sua veemente oposição quanto à eventualidade da entrega da gestão da Liga à Junta de Freguesia; mas, António Marques, "esclareceu" que a Junta de Freguesia e a Câmara Municipal teriam a incumbência de encontrar um novo investidor que se propusesse a realizar um novo projecto hoteleiro associado à praia fluvial e lhe dariam todo o apoio necessário.

Seguiram-se várias dúvidas sobre como a Junta de Freguesia, órgão Estatal, poderia acumular nas suas competências autárquicas, a gestão de um edifício particular, não se tendo conseguido chegar a qualquer conclusão efectiva, sobre esta ou outras questões levantadas.

O presidente da Liga mencionou, ter tido, durante o ano passado, um almoço informal com o presidente da Câmara de Arganil e com o presidente da Junta de Freguesia, com o objectivo claro de procurar projectos dinamizadores para a Benfeita e para a Liga e de sinergias para que a Liga tenha actividade; mas, não conseguiu trazer para esta Assembleia qualquer projecto assinado, para ser debatido, discutido e aprovado.

A secretária Cláudia Simões, recordou que faziam parte de uma lista que foi desmembrada e que já era a 4ª vez que nos reuníamos para não deixar acabar a Liga e queixou-se que o esforço que têm feito não é reconhecido e que ainda são criticados por fazerem uma má gestão, tendo-se mostrado desanimada e desmotivada para continuar.
O presidente do Conselho Fiscal, Ângelo de Jesus, não gostou da referência ao "esforço" mencionado, por se sentir atingido e informou-a de que ela não fazia a mínima ideia do que isso era, e que esse dito "esforço" comparado com o esforço dispendido por alguns dos anteriores membros da Direcção, que se dedicaram a causa da Liga, de alma e coração, era uma ofensa. Ainda a esclareceu que quem vem para esta colectividade vem para trabalhar de uma forma desinteressada e não remunerada e tem de estar preparado para receber críticas sobre o seu trabalho.

Foi proposta a realização de uma nova Assembleia-Geral, para eleição dos novos corpos sociais para o biénio 2012-2014, e que a presente Direcção deveria manter-se em funções, até lá, devendo informar a população, através da imprensa regional, que esse acto se reveste de uma importância vital para a Liga, uma vez que a Direcção está demissionária, em gestão corrente, estando em causa a continuidade das atribuições dos corpos sociais e o perigo de queda no vazio directivo.

Foi referida a falta de divulgação da data de realização da presente assembleia, tendo isso sido considerado o principal motivo da fraca assistência; mas, foi garantido que, dado o interesse que a mesma representa para a colectividade, a data da próxima assembleia será amplamente divulgada nos meios de comunicação social regional.

Como nenhum dos presentes se disponibilizou para fazer parte de uma nova lista para 2012-2014, a equipa cessante continua funções até à próxima Assembleia-Geral Extraordinária, a realizar no próximo sábado de Aleluia, dia 30 de Março de 2013. No entanto, esta data, ainda poderá ser alterada caso apareça uma nova lista.

A marcação de uma data tão longínqua, e ainda sujeita a rectificação, foi considerada por alguém, como uma perda de tempo e dinheiro, uma vez que a Direcção actual se mostrava tão desejosa por deixar as suas funções, e implicava os custos de publicação da data inicialmente prevista e os da publicação do seu possível cancelamento e alteração.
Ainda foi proposta a data do próximo dia 11 de Novembro, domingo, com a realização de uma pequena festa de São Martinho e cobrança das quotas atrasadas, mas foi rejeitada por ser "Inverno" e, no entender da mesa, as pessoas não apareceriam.

Assim, a Direcção anterior, que nada fez em prol da colectividade pelos motivos acima descritos, e deixou a sede da Liga abandonada, durante largos meses, com vidros partidos, o chão do palco infestado de caruncho, inundações no escritório provocadas por infiltrações no telhado e as quotas dos associados por cobrar, tem agora o beneplácito da Assembleia para continuar de braços cruzados, sem nada fazer, por mais 7 meses... mais ou menos... até ver!

VIVALDO QUARESMA


VIVALDO QUARESMA - 05/05/2012

O Sino da Paz da Benfeita!

Torre do Sino da PazA Benfeita, pequena aldeia de xisto embrenhada nas rugosas pregas da longínqua Serra do Açor, tem um Sino que toca pela Paz desde que a guerra na Europa terminou, em 1945. Já lá vão 67 anos!

Portugal não tem um Sino da Paz “oficial” porque, quer se queira quer não, o nome de Salazar ficou ligado à Paz Portuguesa, na Europa, durante a Segunda Guerra Mundial, e “não convém” associar o nome de Salazar à Paz, mas sim à guerra, à guerra no Ultramar, aos desmandos da PIDE e a todos os ditadores inimigos da liberdade que viveram nesse tempo. Só assim, pensaram os brilhantes cabecilhas do 25 de Abril, se poderia valorizar a liberdade da Democracia sobre o medo da Ditadura.
Todas as estátuas e bustos do ditador português seriam retiradas ou demolidas e todos os edifícios públicos ou monumentos que ostentassem o seu nome, mudariam de nome, como se isso apagasse a história de Portugal, do pós-guerra a 1974! De que teriam eles medo, depois da revolução dos cravos?

Na Benfeita existia a Torre Salazar, erigida em sua homenagem por nos ter livrado dos horrores da Segunda Guerra Mundial, e onde já tocava o Sino da Paz, em 25 de Abril de 1974. Passou, então, a chamar-se, por esse facto, Torre da Paz. Também poderia ter sido rebaptizada por “Torre 25 de Abril”; mas não, não passou no “teste de aptidão física”. Para poder ostentar esse título não tinha altura suficiente, teria de ser muito maior! A pequena Torre Salazar apenas tinha 11 metros de altura!

Mas, o nosso pequeno Sino da Paz, único em Portugal, com cerca de 80 quilos de peso e 75 centímetros de altura, não foi uma invenção nacional. Teve origem na Benfeita e tocou pela primeira vez em 7 de Maio de 1945, data considerada por alguns, como marcante do fim das guerras na Europa. Muitos outros sinos e iniciativas idênticas, apareceram posteriormente; mas, a verdade é que já existia, desde 4 de Outubro de 1925, um grande Sino da Paz, com o nome de Campana Maria Dolens, com quase 23 toneladas de peso e mais de 3 metros de altura, construído com o bronze de canhões da Primeira Guerra Mundial, nas Montanhas Dolomiti, província de Trento, perto de Rovereto, Itália, e que comemorava o fim da 1ª guerra mundial e homenageava os milhões de mortos caídos em combate, durante os 1620 dias que durou o primeiro conflito.

Sino da Paz da BenfeitaPortugal não tem um Sino da Paz, mas ele existe em numerosos países, sendo um dos símbolos das Nações Unidas oferecido à ONU pelos Japoneses em 1954 e dele havendo mais de 20 réplicas espalhadas posteriormente pelo mundo, doados pela "Peace Bell Association", como no Japão, Turquia, Alemanha, Polónia, México, Austrália, Mongólia, Filipinas, Áustria, Canadá, Brasil, Argentina, Equador, Califórnia, Espanha, Uzbequistão e Nova Zelândia.
Portugal começou a sentir pressões no seio da ONU, da qual era membro efectivo desde 1955 mas, até à queda do regime, Salazar manteve-se intransigente no que dizia respeito ao princípio da auto-determinação dos povos das províncias ultramarinas, mesmo que isso o posicionasse num isolamento internacional que colidia com a tendência libertária da ONU. Era a sua política do “orgulhosamente sós”, que incluia as ilhas e as províncias ultramarinas, e delas não abriu mão. Hoje, estamos “sós”, é uma verdade indesmentível! Já quanto ao “orgulhosamente”...!

Este ano, as comemorações do 7 de Maio, na Benfeita, estarão irremediavelmente enlutadas pelos falecimentos ocorridos no passado mês de Março, de duas pessoas muito estimadas pela população e que sempre estiveram ligadas às celebrações deste dia. Refiro-me a António Alberto Martins (Mina), que preparava o relógio da Torre para repicar no Sino da Paz as 1620 badaladas comemorativas e lhe dava corda durante o ano inteiro, e a Dorinda dos Anjos Martins que, neste dia, juntava a sua voz, à voz do sino, cantando o hino “Sete de Maio”, o qual pede às pessoas que chorem, mas de alegria, por a guerra na Europa ter acabado.

As maravilhas da Internet permitem-nos descobrir e ouvir o som de muitos Sinos da Paz espalhados pelo mundo, que juntam a sua “voz” à “voz” do nosso pequeno e modesto sino de bronze da Benfeita, num último apelo para que a Paz se mantenha viva e alguém nos livre desta nova “guerra” em que vivemos.

VIVALDO QUARESMA


VIVALDO QUARESMA - 11/04/2012

De novo entre nós
o JORNAL DE ARGANIL reclama o seu espaço!

Jornal de ArganilAinda com a mesma Direcção e o mesmo formato editorial, o "JORNAL DE ARGANIL" reapareceu, agora, nas caixas de correio dos seus antigos assinantes como jornal Semanário, tendo apenas alterado a sua publicação para as Terças-Feiras. Conforme desapareceu, inesperadamente, em 29/09/2011 (data de publicação do seu último número 4319), reapareceu agora, em 03/04/2012, embora apenas fosse recebido em 11/04, em remessa dupla, que juntava as edições 4320 e 4321. Um ressurgimento imprevisto e um tanto atabalhoado, mas que alegrou muitos dos seus antigos fiéis leitores.

As dificuldades económicas que levaram à sua suspensão durante um período de seis meses, alegadamente por falta de pagamento de assinaturas, não parecem estar completamente resolvidas e o seu ressurgimento deve-se a um grupo de amigos, profissionais e colaboradores que criaram a CEBS-Cooperativa Editorial da Beira Serra e decidiram "aceitar o desafio de contrariar este nevoeiro de angústia que paira sobre a Serra do Açor".

O apelo aos antigos assinantes, para renovação das suas assinaturas, parece continuar a ser uma preocupação da actual Direcção, embora estas duas edições tivessem saído com um volume de publicidade perigosamente reduzido. Nesse apelo, é dada a informação que, agora, por imposição legal, as assinaturas têm a validade de um ano, a partir do momento do seu pagamento e não como anteriormente que eram válidas até ao final do ano em curso, independentemente de garantirem, ou não, as 52 publicações semanais. Foi garantido, ainda, aos antigos assinantes que, ao renovarem as suas assinaturas por mais um ano, irão receber a compensação dos três meses de suspensão, já pagos (de Outubro a Dezembro de 2011).

Internamente, o Jornal de Arganil sofreu algumas alterações decorrentes do seu encerramento, da alteração do seu contrato social e do novo quadro de contenção de custos. Alguns antigos colaboradores já não estão ao seu serviço; o seu Site oficial, na Internet, não voltou a ser activado porque, segundo perspectiva da directora Maria da Conceição Oliveira, "o que fica impresso não desaparece" e "sempre que quisermos o podemos desdobrar", enquanto que "o que 'postamos' voa para o passado e não torna, mesmo que fique guardado no coração de cada um"; e o antigo telefone fixo já não existe, passando a ser usado o telemóvel 913786127.

Ao Jornal de Arganil e aos profissionais que nele ganham o seu sustento, desejamos as maiores felicidades e que este novo "desafio" seja ganho.

Infelizmente, nesta data, lamentamos que um dos seus antigos colaboradores, António Alberto Martins (o "tio MIna", da Benfeita), cujo contributo simples e desinteressado era tão apreciado pelos leitores benfeitenses, já não se encontre entre nós e tenha morrido com o desgosto de ter visto desaparecer o jornal que tanto acarinhou.

VIVALDO QUARESMA


VIVALDO QUARESMA - 20/03/2012

Um Inverno desolador!

António MinaDesde o princípio do ano que temos assistido, com grande pesar, à partida de muitos conterrâneos da Benfeita para junto do Criador. Neste mês de Março, os benfeitenses lamentaram a partida de mais duas pessoas que tiveram um especial relevo na vida social da Benfeita:

António Alberto Martins, com 85 anos de idade, que abraçou voluntariamente a responsabilidade de ser o guardião da Torre da Paz, sendo o responsável pelo funcionamento do seu relógio mecânico de corda e pesos, durante 59 anos consecutivos, cargo que teve de abandonar devido a problemas de mobilidade que o impediram de voltar a subir a escada que dá acesso ao patamar onde está localizado o relógio e os sinos da pequena torre.

Todos os anos, a 7 de Maio, data em que o Sino da Paz, instalado na Torre, tocava um repique de 1620 badaladas celebrando o fim da guerra na Europa, ele era a figura central, uma vez que tinha de garantir o correcto posicionamento dos pesos, tendo para isso de enrolar a corda que os sustinha, por duas vezes.

Dedicou parte da sua vida à escrita de pequenas notícias sobre a sua terra, que publicava, também em regime de voluntariado, no Jornal de Arganil. Quando este jornal encerrou a sua actividade, em Outubro de 2011, o "ti Mina" ainda pertencia ao seu quadro de Colaboradores, tendo sofrido um enorme desgosto com o seu desaparecimento inesperado.

Dorinda MartinsDorinda dos Anjos Martins, com 89 anos de idade, cuja presença era tão acarinhada por todos. Na aldeia, não havia festas em que a sua voz não fosse ouvida. Gostava de cantar e dançar e estava sempre disposta a colaborar quando lhe pediam.

Antes de casar organizou, no salão grande da sua casa, no Beco da Gorda, por alturas do Carnaval, festas e bailaricos onde se reuniam muitos jovens benfeitenses em alegres convívios, onde se celebrizaram os famosos "despiques", entre o seu grupo e o grupo de jovens que se reuniam no primeiro andar da casa do avô Firmino.

Fazia parte do Grupo Coral da Paróquia de Santa Cecília, da Benfeita, nele participando em todas as missas e Terços.

A sua falta irá ser sentida por toda a população, entre a qual gozava de muita simpatia.

VIVALDO QUARESMA


20172016201520142013 |  2012 |  201120102009200820072006200520042003